Um projeto de cão chamado Jill - Rudson Xaulin

Recebi este livro da Chiado Editora e mesmo antes de o ler, já sabia que ia rir e chorar!
São assim todos os livros sobre animais e são livros que eu costumo chamar de autênticos porque os seus escritores retratam-nos exatamente os sentimentos que vivem e todos os dias que passam com estes mais do que animais de estimação.

"É uma narrativa que mostra a vivência de um "quase adulto" e as suas teorias fúteis de como levar a vida. Para um adolescente, tudo não passava de tempo perdido, noitadas, bebidas e um pouco de brigas e diversão. Até que, no meio do caminho, uma simpática filhote de rottweiler embarca na história e muda toda a vida do simplório dono, que seria aquele que deveria tomar conta do cãozinho. Assim Jill chega, e é ela que na verdade vai cuidar daquele que deveria tomar conta dela.

O livro é uma narrativa engraçada e comovente da história deste valente cãozinho, e que traz, pela primeira vez os motivos dos quais levaram Rudsin Xaulin a, de fato, tornar-se um escritor. A história conta onde o atual pintor de palavras buscou motivação e como descobriu que poderia contas as suas histórias quando resolveu descrever a luta de Jill e as suas estripulias quase que inacreditáveis.
Divirta-se com as aventuras de Jill e de como ela arrumou o seu velho coração e o preparou para ser alguém mais responsável e focado nos seus objetivos, embora quase tivesse enlouquecido o seu dono e destruído a sua casa. Empolgue-se com essa história que promete arrancar suspiros, gargalhadas e algumas lágrimas."



Nota-se bem nesta história verídica a mudança da vida de uma pessoa quando encontra um companheiro e um amigo fiel para a vida. Eu adorei ler porque sou uma pessoa que gosta de animais e percebo este tipo de sentimento, este AMOR tão diferente e verdadeiro que se tem com eles. E esta história, este livro, é isso mesmo. É que apesar de todos dizerem que é uma raça perigosa, apesar de terem medo, apesar de ela destruir a casa toda, sujar, arrancar cabelos a mulheres e fazer delas esfregonas, Rudsin ama-a incondicionalmente e luta ao lado dela todos os minutos e segundos da sua vida quando a doença ataca.

Ri muito com alguns disparates e aventuras mas chorei muito perante o fim, inevitável. Os animais têm esse pequeno grande defeito: não são eternos!
Recomendo muito para quem gosta de animais e para darem aos mais novos para eles perceberem o que é esta relação e os cuidados que implica sem ser de uma forma chata. Se tiverem um amigo "coração duro" e que seja resmungão em relação aos animais e em particular, a esta raça, dêm-lhe para ele ler! Vai-lhe fazer bem e aposto que ele vai exprimir tristeza e também se rir! É impossível isso não acontecer...


O facto de ser com uma raça considerada "perigosa" é muito importante porque de facto, Jill era perigosa!!! Todos os que leram, vão ler e tiveram a sorte de a conhecer correram o risco e o perigo de se apaixonarem por ela!!!


Li o livro em 3 vezes, é apaixonante, fácil de ler, cativante e motivador. Tem fotos lindas de Jill e dos seus disparates, é só pena que sejam a preto e branco.
Fiquei fã e apaixonada por este livro!! Parabéns aos escritor pelo livro e pela sorte de ter sido feliz com Jill, parabéns a Jill por ser magnifica (e muito mais)!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião.

Se queres acompanhar futuros comentários incluindo a minha resposta, carrega no botão "NOTIFICAR-ME"