Fogos de artíficio, animais e truque do pano

Eu bem sei. Nestas épocas festivas é quase indispensável pensar em fogo de artíficio.
Sinceramente, neste século, penso que devia ser proibido ou pelo menos, feito de outra maneira. há imensas pessoas que não toleram o barulho, que têm medo, animais que fogem, pessoas doentes que descompensa, bébes a chorar, casas a arder, mato a arder, foguetes a explodir na cara de quem os manda... acho que já perceberam a ideia. Com tanta tecnologia parece que se esqueceram de melhor coisas importantes como isso. Deviam ser só foguetes visuais que não poluíssem. Fica a dica para inventarem (uma vez que inventam tudo mas o verdadeiramente útil...)
Enfim... mas já que são sonoros, temos de nos prevenir. Hoje venho falar de prevenção com os animais de estimação para que não fujam, não tenham ataques nem descompensem e outras coisas piores.

PERIGOS
  • fugas
  • mortes (atropelamento por fugirem, enforcando-se na própria coleira quando não a conseguem partir para fugir, quando se atiram de janelas, a bater com a cabeça em portas, entalados em grades)
  • ferimentos graves (atingidos por foguetes, abocanham canas)
  • traumas (mudanças de temperamento, pânico e/ou agressividade)
  • ataques (inestidas contra outros animais ou humanos mesmo que conhecidos)
  • mutilações (no desespero para fugir)
  • convulsões (epiléticas)
  • afogamento
  • quedas de andares ou alturas
  • paragens cardiorespiratórias
DICAS
  • não lançar fogos
  • acomodar os animais dentro de casa, onde se sintam seguros, com iluminação suave
  • fechar portas e janelas
  • dar alimentos leves (para não causar distúrbios digestivos)
  • não deixar vários animais juntos mesmo que se conheçam
  • deixar cobertores pesados estendidos nas janelas para abafar o som e cobertores no chão
  • algumas horas antes da meia-noite (ou da hora dos foguetes) leve os animais para perto da televisão ou rádio e vá aumentando aos poucos o volume para que se distraiam e habituem ao som alto
  • alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos que podem ser colocados alguns minutos antes com cuidado e tirados logo após os fogos
  • NÃO tomar iniciativa para sedar um animal. Caso ache necessário, consulte um veterinário. Não dê comprimidos humanos.
  • conduza devagar (além de haver muitos humanos nas ruas, poderão atravessar-se à sua frente animais desorientados)
  • evitar acorrentá-los
  • colocar uma placa com morada/nr telefone na coleira (ter chip é o essencial)
  • cubra gaiolas de pássaros
  • deixe os armários abertos (sem roupa no chão do armário pois os animais podem urinar por medo; assim, coloque se possível, resguardos)
  • cobrir piscinas e tanques
  • se possível, vá com o seu animal para algum local onde ele não oiça com tanta intensidade
  • para reduzir o medo dos animais existe uma técnica chamada Tellington Touch ou técnica do pano que se baseia na informação de que os animais que possuem este tipo de pavor também têm grande sensibilidades nas regiões traseiras, orelhas e patas. Assim, é como se estivesse a dar um abraço nessas zonas acalmando o animal. Pode ser usado em cavalos, cães, gatos e outros animais

COM prudência, atenção e boa vontade podem evitar-se fatalidades.

Fontes:

4 comentários:

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião.
Inicia sessão e carrega no botão "NOTIFICAR-ME" para receberes no e-mail futuros comentários incluindo a minha resposta.

A qualquer momento, podes deixar se seguir se assim o entenderes ;)