Animal de estimação: cão ou gato? Porquinho da Índia! (cuidados a ter)

Vi este artigo num jornal e achei interessante. Normalmente, quando falamos de animais de estimação referimo-nos sobretudo a cães e gatos e fala-se imenso dos cuidados e das necessidades dos mesmos, acabando-se por excluir os demais bichinhos.
Ora bem, no Jornal Região de Leiria (pag 53, 3 dezembro 2015) li sobre os porquinhos da Índia e os cuidados a ter com eles. Achei super interessante dar algum valor a estes animais que não são diferentes dos outros.    

"Se adoptar um porquinho da Índia, deixe-o adaptar-se ao seu novo espaço e nova casa, aos sons e cheiros, antes de tentar domesticá-lo. E arranje-lhe companhia, de preferência do mesmo sexo.

Animal natural da América do Sul, o porquinho-da-Índia pode ser uma boa companhia para quem gosta de animais mas tem pouco espaço para ter um cão. É, no entanto, importante ter em conta que eles gostam de viver com os pares pelo que seria ideal adoptar pelo menos dois. De preferência do mesmo sexo.


Mamíferos e roedores, totalmente herbívoros, apreciam legumes, frutos e feno, podendo a sua alimentação ser baseada em rações específicas para a espécie de acordo com a idade e as necessidades nutricionais, nomeadamente no que toca à vitamina C.

De tamanho pequeno, os porquinhos da Índia adaptam-se a qualquer local, desde que seja seco e espaçoso. Podem viver e serem transportados em "gaiolas" concebidas para eles, sendo desaconselhados os aquários ou caixas em que a ventilação seja deficiente, recomenda-se ainda a escolha de um espaço suficiente para que possam correr e brincar em segurança. Há quem defenda a necessidade de cerca de um metro quadrado de área para dois porquinhos, 

Não hesite em adquirir esconderijos mas avalie a respetiva segurança. Deverá ainda forrar o fundo da gaiola com um substrato que absorva a urina, mas não use areia para gato ou aparas de madeira.

A exemplos das unhas, que deverá cortar com muita frequência, os dentes dos porquinhos merecem também especial atenção por crescerem muito. É por isso importante proporcionar-lhes a oportunidade de fazer o que tanto gostam oferecendo-lhes brinquedos que possam roer e que ajudem ao desgaste dos dentes. Se estes crescerem muito, poderão dificultar a alimentação e obrigar à intervenção do veterinário.

Se o seu animal manifestar letargia, fraqueza, preguiça, articulações inchadas ou rígidas, falta de apetite, perda de peso, diarreia, muco de olhos e focinho, pelagem áspera ou hemorragia interna recorra ao veterinário. Estes sintomas podem indicar uma carência de Vitamina C, vitamina que os porquinhos não produzem.

Eles não precisam de tomar banho, mas se for caso disso, trate-os com toda a delicadeza para não ficarem doentes. Escolha um local aquecido e evite correntes de ar, não deixe água entrar nos ouvidos, use água morna e seque-os bem.
Pode escová-los com frequência, sobretudo se tiverem pêlo comprido e limpar-lhes as orelhas com um produto específico. "

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião.

Se queres acompanhar futuros comentários incluindo a minha resposta, carrega no botão "NOTIFICAR-ME"