Shorty Garnier vs Nivea - as diferenças

Certamente já viram a publicidade dos shorty adelgaçantes da Garnier na TV. Também já devem ter reparado (e eu também já vos tinha dito) que a Nivea também tem uns.



VS







Bem, eu queria uns, de uma marca ou da outra, desde que fossem apertados o suficiente, especialmente na zona da barriga, para eu me sentir confortável nos dias difíceis, tudo bem.

Primeiro, a minha escolha caiu sobre os mais baratos, visto que eu nem os queria para remodelar a silhueta nem refirmar os pontos críticos e muito menos para a celulite. Escolhi os da Nivea. Mas ,alguém se lembrou de os ir roubar-me, com o intuito de se confortar nesses tais dias também. Ora pois que os alargou e, por isso, tive de ir comprar uns novos.

Como os da Nivea são só na cor preta e eu preferia nude, apostei nos da Garnier, até porque também comecei a notar a visita da celulite pelas minhas pernas, uns euros mais caros.
E porquê? Perguntam vocês e respondo eu. Além da cor, os da Garnier apertam mais (são mais pequenos), sendo o mesmo número que os da Nivea (S ao M), a textura dos dois são diferentes e as funções, embora muito semelhantes, têm aspetos que variam.

Ambas as marcas apostaram na tecnologia de cápsulas encorporadas no tecido, que a cada movimento nosso se libertam através da fricção com a pele. Essa fricção provoca também uma massagem que ativa a circulação sanguínea e, por isso, melhora a aparência da celulite. Além disso, como "apertam" a carne, temos de imediato a silhueta visivelmente melhorada. As "banhas" ficam disfarçadas. E, na minha opinião, andamos muito mais confortáveis.
Mas, voltando ás microcápsulas, são também elas que fazem destas cintas umas cintas diferentes, são elas que ajudam na tão falada firmeza e elasticidade da pele que é muito importante no caso da celulite.

A grande diferença consiste no tecido: o da Garnier é todo alveolado, que, segundo a marca, exerce uma massagem horizontal e vertical, a principal responsável pela estimulação da circulação e portanto, desaparecimento/melhoria da celulite. Massagem essa que tem toda a lógica ser mais eficaz que a massagem produzida pelos calções da Nivea, que têm também rede alveolada mas só de lado, a área é menor, logo a estimulação é menor e portanto, seguindo uma lógica, a eficácia será menor.
Garnier - completamente alveolados

Os da Nivea, com a rede alveolada de lado

Atrevo-me também a dizer que os da Garnier parecem melhores e ideais para estados de celulite mais avançados e, os da Nivea, para quem quer prevenir ou tem pouca celulite.


A Garnier apostou em microcápsulas de cafeina desarmante, que queima gorduras e a Nivea nas famosas Q10 já conhecidas e usadas noutros produtos da marca.
Seguem na tabela seguinte outras diferenças entre eles os dois:
Em breve (esta semana, penso eu), pretendo fazer a resenha dos calções da Garnier, que são os que tenho usado mais. Sim, já os uso à mais de 20 dias. Este post já estava para sair assim que os comprei (quase um mês) mas, ou porque faltava informação ou porque queria mais fotos ou porque não tinha tempo, foi ficando para trás.

Alguém por aí tem algum destes shortys? O que acham da ideia? Alguma mente interessada nesta inovação?

Todas as fotos, incluindo a tabela, são da minha autoria. Se quiserem usar, façam o favor de perguntar primeiro. Obrigada!

1 comentário:

  1. Podem ver resultados e a resenha dos calções da Garnier neste post do blog:
    http://sermulher-sm.blogspot.pt/2014/06/resenha-shorty-adelgacante-da-garnier.html

    ResponderEliminar

Não te esqueças de CARREGAR no botão "NOTIFICAR-ME" para saberes sempre quando te respondo!

Respondo aqui mesmo, debaixo do teu comentário.
Obrigada :D