Romã: a rainha do outono

Outono, para mim, é sinónimo de romãs. Estas são vulgarmente chamadas de fruta, mas não o são, só os pequenos gomos que dela fazem parte.

Sim, esta é a época delas e elas são as minhas rainhas (têm coroa e tudo), além da doçura dos seus gomos têm enormes benefícios.

Vocês leram doçura e devem estar a pensar "só mesmo a parte vermelha porque a amarela (branca) é amarga como tudo e, por isso, a romã dá uma trabalheira a cascar". É verdade... mas o doce da parte vermelha, compensa o trabalho.
Deram-me uma receita, que se tinha de espremer a romã como se faz às laranjas: cortar a meio e por naquelas máquinas que agora nem me lembro o nome, e, depois, com esse sumo que obtemos, podíamos beber ou usar na carne grelhada, julgo eu. Ainda não experimentei mas assim que o fizer, já sabem que vos conto.
Vamos lá os benefícios das romãs:
  • não têm gordura
  • possuem hidratos de carbono que fornecem energia de forma imediata
  • alto teor de água
  • possuem potássio: melhorias no sistema nervoso e muscular; redução da tensão arterial
  • rica em antioxidantes que retardam o envelhecimento: flavonóides, pró-vitamina A, vitamina C e taninos
  • ajuda a controlar o colesterol
  • ação anti-inflamatória, digestiva e purificadora do sangue
  • prevenção de diabetes, obesidade e hipertensão
  • previne o aparecimento de gripes, viroses e outras doenças
  • diminui a inflamação celular, relacionada a patologias como a fibromialgia
  • rica em ácidos gálico, elágico e protocatequínico, com ação anticancerígena (barra as moléculas que danificam a estrutura celular e provocam o cancro)
Mais uma vez, assim é provado que, com o consumo regular e variado de frutas, podemos ser saudáveis e viver bem por muito mais tempo!
*Mesocarpo - parte branca ou amarela em algumas romãs

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião.

Se queres acompanhar futuros comentários incluindo a minha resposta, carrega no botão "NOTIFICAR-ME"