Mitos e verdades da depilação a cera quente

No post anterior, falei-vos da depilação a cera quente. Neste, quero esclarecer as dúvidas que muitas têm na depilação a cera quente. Mitos e verdades:




A cera quente não faz os vasinhos das pernas se romperem e não causa varizes pois tem uma ação superficial.
As veias ficam muito abaixo da hipoderme, onde os efeitos da cera não podem chegar.

A cera quente também não causa flacidez. De novo, a ação é superficial.
 "A flacidez é causada pelo enfraquecimento das fibras de colágeno e elastina, que não são atingidas durante o processo de depilação. Quem quer driblar o problema da flacidez precisa de evitar o sol e as lâmpadas infravermelhas, principalmente nas pálpebras, pois a exposição excessiva à radiação, causa prejuízo às fibras colágenas e elásticas que sustentam a pele."

Quem tem alergias pode fazer a depilação a cera quente na mesma, desde que os componentes da cera não causem alergia.

A cera quente pode causar manchas ou escurecer a pele caso haja exposição ao sol, sem uso de protetor após a depilação ou se a cera for aplicada sobre algum tipo de lesão. A cera depilatória tira a camada de proteção da pele, deixando-a mais exposta e vulnerável.
A depilação a cera quente dói menos que a cera fria pois a cera quente atua como relaxante sobre a pele, dilatando os poros, o que facilita a retirada do pelo com mais facilidade e menos dor.


Não se deve fazer nova depilação com cera em menos de 1 mês da depilação anterior pois a pele leva, em média, 28 dias para se recompor após a utilização de cera depilatória, que retira a camada córnea da pele, deixando-a desprotegida.

A depilação com cera quente encrava mais pelos do que qualquer outra depilação pois a cera quente retira melhor os pelos, deixando-os cada vez mais fracos. Ao nascerem novamente, se os pelos encontrarem uma pele desidratada, áspera e seca, terão dificuldade para rompê-la e, com isso, irão encravar. Já em depilações com lâmina de barbear, isso é pouco comum, pois o pelo raspado nasce pontiagudo e consegue perfurar a pele mesmo quando ela está seca e áspera.


Depilações em áreas íntimas tiram a proteção que os pelos dão às mucosas mas não causam coceira /comichão quando os pelos começam a crescer.
Quando os pelos são retirados com cera quente e pela raiz, nascem mais finos e a depilação não causa coceira ou qualquer irritação. O mesmo não acontece quando a depilação é feita com lâmina de barbear, já que os pelos engrossam e, ao romperem a pele, podem irritá-la.
Mas os pêlos existem nas zonas íntimas para as proteger das bactérias, fungos e infeções. Se os pêlos estiverem ausentes, existe maior risco de ganhar infeções.


Os pelos que resistem à depilação devem ser retirados com pinça para acabamento do trabalho realizado. Na depilação com cera quente, a pele fica relaxada e os poros dilatados, fazendo com que os pelos fiquem praticamente desprendidos de sua raiz, facilitando a extração.

Não é necessário intercalar uma depilação com cera e uma depilação com aparelho de barbear.
A depilação com cera quente não irrita a pele. Esse procedimento só deve ser adotado em casos graves de pelos encravados. Aí sim, a lâmina vai esfoliar a pele, soltar os pelos encravados e deixá-los pontiagudos, facilitando a saída da pele quando crescer.


Quantas mais vezes fizerem este tipo de depilação, mais finos e fracos os vossos pelos ficarão. Podem chegar ao ponto de serem tão fracos e finos que vai deixar de doer e podem mudar o tipo de depilação para um mais económico ou passar a fazer em casa.

É o tipo de depilação que eu mais aconselho, para além da durabilidade, os pelos ficam fracos e finos e isso vale muito, é uma grande vantagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião.
Inicia sessão e carrega no botão "NOTIFICAR-ME" para receberes no e-mail futuros comentários incluindo a minha resposta.

A qualquer momento, podes deixar se seguir se assim o entenderes ;)