Cuidar de cães e gatos

Olá! Sabem que dia é amanhã? Dia 9 de Setembro, ou seja dia do veterinário e por isso, decidi voltar a falar sobre os nossos animais, nossos companheiros.
Fonte
Os veterinários são como médicos para eles, que cuidam dos animais de estimação que temos em casa com muito carinho e dedicação. Mas a tarefa não pode ser só deles e por isso, temos de ter alguns cuidados essenciais com os nossos bichinhos. É disso que vou falar. 



Proteger e amar
É dever prioritário do dono selar pela segurança dos seus animais, quer seja protegê-los de doenças, do sol ou da chuva mas também impedir que fujam, saiam sozinhos à rua ou estar em situações de perigo de vida. Assim são evitados atropelamentos, envenenamentos, lutas, procriação (ao castrar também se evita) e abandono.
AMAR é o primeiro dever que dispensa palavras.
Fonte



Alimentar
É fundamental dar sempre uma ração de boa qualidade, respeitando as características de cada animal e a sua faixa etária (cachorro, adulto e idoso; raça pequena ou grande: energia e etc). Procurar pela recomendação do veterinário e disponibilizar sempre água limpa e fresca, de preferência da fonte ou de compra com o mínimo de calcário presente possível.

Lembrar: Não se deve dar comida humana aos animais porque desequilibra a ração, pode causar distúrbios gastrointestinais, problemas dermatológicos, maior placa bacteriana, formação de tártaro e obesidade. Em casos mais graves, pode levar à morte por intoxicação.

Castrar - um ato de amor
Fonte

Castrar
A castração é sempre aconselhável quer seja para evitar a superpopulação, os abandonos, as doenças uterinas, as neoplasias (cancros), as doenças prostáticas, a agressividade e a marcação de território.

Fonte
Vacinar e cuidar/ consultar o veterinário
É da responsabilidade do dono, levar o seu companheiro ao veterinário para que este possa prestar os cuidados médicos necessários nomeadamente a vacinação. É também da nossa responsabilidade, levá-los lá e respeitar as marcações realizadas. Se a segunda dose da vacina tem de ser dada nesse período de tempo, cabe-nos a nós ir lá.
A visita ao veterinário não deve ser feita só quando o animal tem alguma coisa, ou acontecer algo mas sim a cada seis meses ou o tempo recomendado pelo veterinário. Este tempo, além de outras coisas, varia com a idade. Em cada idade, o grau de atenção e cuidado é diferente.

Fonte

Passear e brincar
Os animais precisam de carinho, atenção e exercício físico. Por isso, é necessário passear regularmente (2 vezes ao dia, 30 a 40 minutos; algumas raças mais ativas devem passear mais) e estimular com brinquedos (tapetes olfativos, bolas com guloseimas, etc). Desse modo, estimulamos tanto a parte física quanto a psicológica, ajudando a prevenir doenças causadas pelo stress e obesidade.


Banho, tosquia, escovagem e higiene
O banho nos animais deve ser só feito em caso de necessidade para não remover a gordura natural do pêlo que os protege. Conforme a atividade, raça, pêlo e idade do animal isso pode variar. Um cão que goste de andar na lama e que seja mais jovem, tem atividades e comportamentos que o levam a ter de tomar banho mais vezes.
Nota: o banho serve também para ver e apalpar todo o animal com o objetivo de detetar algo diferente ou errado.

A tosquia deve ser feita a cada 20/30 dias, conforme o pelo do animal e a estação.

É essencial escovar o pelo dos gatos mais vezes que os cães, pois os gatos tomam menos banhos.
Conforme a raça, a frequência de escovagem pode variar.
Fonte

No veterinário podemos pedir que cortem as unhas, porque eles sabem onde cortar sem ser no sabugo e é mais fácil. Normalmente, este procedimento é gratuito.

A higiene bocal deve ser iniciada no segundo mês de vida, com auxilio de dedeiras ou escovas de dentes apropriadas, além da pasta que o vet usa, próprias para animais.

Alguns cães e gatos têm necessidade de usar produtos complementares de higiene para limpeza auricular ou ocular, como acontece em algumas raças. Podem ainda ter as patas sensíveis e é importante aplicar um produto para as proteger e cuidar.

Controlar parasitas
O controlo destes parasitas deve ser feito com produtos indicados pelo veterinário, que podem ir desde produtos em spray, top spot (pipetas Frontline, por exemplo) ou coleiras.
O controlo deve ser mensal e deve haver um controlo ambiental, como o piso, camas, cobertores, tapetes e etc, com produtos especiais para interior e para o efeito.

Cuida e dá mimos aos teus animais porque o que receberás em troca é muito muito mas mesmo muito mais. Vale a pena compartilhar este amor, esta paixão!

Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela tua dúvida, sugestão ou opinião. Agradeço que não faças publicidade do teu blog. Se eu tiver interessada visito.